Refugiados e cidadãos

"Nada nos une como brasileiros; nem sequer temos uma história em comum"

VladimirSafatleHá de se retornar mais uma vez a Pacaraima, pois é nessa cidade no extremo norte do país que se define atualmente o Brasil.

Pode parecer que essa é apenas uma frase de efeito para dramatizar um pouco textos jornalísticos do final de semana. Mas a verdade é que a vila de pouco mais de 12 mil habitantes é o ponto privilegiado de contato do Brasil com as dinâmicas de reconfiguração da política mundial e da função do que podemos entender por Estado-nação.

O movimento de apropriação das tecnologias de informação e comunicação (TIC) por adultos escolarizados em exercício de sua profissão:um estudo com agentes comunitários de saúde

Este trabalho de Carla Lopes Rodriguez analisa o movimento de apropriação dasTecnologias de Informação e Comunicação (TIC) por um grupo de pessoas adultas escolarizadas, os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) do Município de Pedreira-SP. Como TIC foram considerados o computador e seus periféricos, software aplicativos, recursos disponíveis na Internet e ferramentas do ambiente de EAD TelEduc. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, onde a metodologia que melhor se adequou foi a da pesquisa-ação. O trabalho com os ACS teve a duração de 1 (um) ano com encontros presenciais e a distância via Internet. Utilizou-se para coleta de dados os instrumentos: entrevista, observação participante e diário de campo que permitiram documentar toda a dinâmica evolução do processo de apropriação dos aprendizes. As atividades de capacitação foram realizadas no contexto de trabalho dos ACS que se configurou um espaço de aprendizagem em serviço para utilização das TIC disponíveis. Os aprendizes vivenciaram situações que os levavam a refletir e incorporar os conhecimentos tecnológicos adquiridos por eles ao seu cotidiano. De forma geral, o que pudemos apreender com os dados desta pesquisa foi que somente disponibilizar recursos tecnológicos não foi suficiente para que os aprendizes se apropriassem deles. Muitos fatores interferiram no movimento de apropriação individual e do grupo, sendo necessária uma gama de estratégias políticas, educacionais e metodológicas. Mais importante do que proporcionar acesso às TIC, esse trabalho mostra que para que a apropriação tecnológica ocorresse foi necessário prover acesso ao conhecimento, à expertise e à educação dos ACS.

>> Íntegra do texto  

Sete teses equivocadas sobre comunidade e comunicação comunitária

Em 1965, um professor mexicano e estudioso de problemas latino-americanos escreveu um artigo que viria a se tornar extremamente polêmico e controverso. O professor era Rodolfo Stavenhagen e seu artigo se intitulava “Sete teses equivocadas sobre a América Latina”.

Comunicação Comunitária: uma disciplina de formação sociopolítica e de intervenção social

A disciplina Comunicação Comunitária ofertada para as habilitações de Jornalismo e de Relações Públicas do curso de Comunicação Social da Universidade Estadual de Londrina (UEL/PR) tem representado para os estudantes de graduação na área um dos mais importantes espaços de formação sociopolítica, bem como a possibilidade de produção de uma experiência de intervenção social. Este artigo tem como objetivo analisar a experiência de oferta da referida disciplina, considerando a necessidade da ampliação de espaços de reflexão e de discussão política a respeito do papel da Universidade e sobre o compromisso do profissional com a sociedade, a partir de algumas reflexões baseadas em Paulo Freire e Antonio Gramsci. Por meio de uma breve análise do conteúdo programático da disciplina e do relato de algumas experiências, com a realização de projetos de intervenção social desenvolvidos no contexto da disciplina, observa-se uma qualificação política no processo de formação acadêmica, na perspectiva de constituição de um sujeito social crítico e emancipado.

>> Artigo completo

Publish modules to the "offcanvs" position.