A comunicação como um direito humano

jairo 400A apresentação do episodio

  expande a discussão sobre a forma que as informações são passadas ao público. Seja a partir da abordagem profissional do repórter, seja diante do posicionamento na captação de imagem/vídeo do responsável pelo manuseio da câmera e, até mesmo a edição e divulgação do resultado final. 

Mostrar o posicionamento de estudantes e movimentos sociais acerca do impacto político e social após a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 55 (PEC 55), posteriormente Emenda Constitucional 95 (EC 95), como também reforma do ensino médio e escola sem partido, trouxe uma perspectiva do que pode ser o direito a voz, de forma que não é transmitido pelas grandes mídias nacionais. Refletindo, portanto, a respeito da  diferença entre o acesso a comunicação e o acesso à informação.

O segundo momento da aula foi dedicado ao saber ouvir. A turma participou da dinâmica do silêncio, onde todos os olhos por alguns minutos e descreveram sons que podiam captar através dada audição. Após a realização dinâmica foram reproduzidos vídeos com debates acerca da relação entre educação e comunicação, adentrando na intervenção dos meios de comunicação em processos educativos e o educar para refletir a mídia. O posicionamento dos estudantes enriqueceu o debate acerca da comunicação comunitária e como um instrumento de luta na conquista e viabilização de direitos. Dentre eles, o direito a voz.

0005